Histórico RC

Definição de RC: O que é?

Consenso: Recuperação em saúde mental vai muito além da remissão dos sintomas > Superação ou Recovery;

Recovery: definido por pessoas com transtornos mentais em termos de viver uma vida significativa, autônoma e com empoderamento na comunidade;

Entretanto, muitas desigualdades persistem: altos níveis de desemprego, baixo nível educacional, alto nível de estigma e exclusão social;

Programas educacionais que focam nessas lacunas por meio da abordagem da educação de adultos, apoiando as pessoas com transtornos mentais em seu processo de recovery e na aquisição das competências necessárias para assumir uma cidadania plena.

RC: características

Baseado na teoria e prática da educação de adultos, mais do que em modelos terapêuticos ou clínicos > participantes como estudantes e não como pacientes ou usuários;

  • Oferece uma variedade de opções de cursos que se adaptam às necessidades específicas dos estudantes, capacitando-os com novas habilidades que podem promover vários aspectos do seu processo de recovery: inclui desde cursos voltados ao manejo de doenças, saúde e bem-estar a cursos de habilidades para a vida, artes, emprego e informação;

Envolvimento de outras pessoas em recovery ou pares (peers) em todos os aspectos do programa, como professores, a sós ou em conjunto com outros profissionais de saúde mental.

História dos RCs

  • Primeira ideia de promoção do recovery por meio de programas educacionais: Boston University Center for Psychiatric Rehabilitation, na década de 1980;
  • Entre 2007 e 2008, primeira ideia de oficial de um RC nos moldes atuais: projeto piloto nos bairros londrinos de Merton e Sutton;
  • RCs começam pequenos: com oito ou nove cursos, mas a maioria cresce rapidamente, oferecendo dezenas de cursos diferentes, em vários locais, servindo a milhares de alunos a cada ano;
  • Tipicamente, um RC tem uma pequena equipe de voluntários e profissionais de saúde mental, empregados ou não, complementado por um grupo de apoio de pares, bem outros funcionários oriundos de outros serviços de saúde mental ou de agências comunitárias;
  • Alguns RCs oferecem também oportunidades para voluntários não remunerados, fornecendo a essas pessoas experiência que podem resultar em posteriores cargos remunerados.

Como os funcionam os RCs

  • O RC opera em um modelo central, baseado em uma grade pré-estabelecida de cursos e workshops, oferecidos indistintamente a pessoas com e sem transtornos mentais;
  • Esse modelo garante que as pessoas, apoiadores e funcionários que utilizam seus serviços possam acessar uma série de cursos, localmente, ou optar por atender outras unidades em bairros diversos; 
  • O espectro e extensão de cursos disponíveis dependem da necessidade identificada e da capacidade local da equipe para ministrar os cursos e workshops;
  • O RC não se propõe a substituir a educação formal, mas sim dar subsídio e apoio para que os seus estudantes possam ser reintegrados ao sistema sócio-acadêmico-profissional da sociedade.
11
10

Onde os RCs estão no mundo

  • Em 2017, uma comunidade internacional congregando RCs foi estabelecida, com um investimento de 7,6 milhões de euros para desenvolver iniciativas existentes para criar um uma Rede Transnacional de RCs, servindo 8.000 pessoas;
  • Em toda a Europa está sendo financiado um desenvolvimento de RCs, visando a capacitação de pessoas na Alemanha, Holanda, Itália, Polônia e Bulgária;
  • Até 2017, mais de 75 RCs foram estabelecidos no Reino Unido e em outras partes do mundo, tais como Austrália, Canadá, Hong Kong, Japão, República da Irlanda, Escandinávia e Europa Ocidental.
EnglishPortugueseSpanish
Rolar para cima